Pássaros Feridos

Resenha: Não Fale Com Estranhos, de Harlan Coben

Não Fale Com Estranhos - Harlan Coben

Livro: Não Fale Com Estranhos
Autor(a): Harlan Coben
Gênero: Policial, Suspense
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Onde comprar: Saraiva | Submarino | FNAC | Cultura
Nota: 4 Stars (4 / 5)

Sinopse: "O estranho aparece do nada e, com poucas palavras, destrói o mundo de Adam Price. Sua identidade é desconhecida. Suas motivações são obscuras. Mas suas revelações são dolorosamente incontestáveis. Adam levava uma “vida dos sonhos” ao lado da esposa, Corinne, e dos dois filhos. Quando o estranho o aborda para contar um segredo estarrecedor sobre sua esposa, ele percebe a fragilidade do sonho que construiu: teria sido tudo uma grande mentira? Assombrado pela dúvida, Adam decide confrontar Corinne, e a imagem de perfeição que criou em torno dela começa a ruir. Ao investigar a história por conta própria, acaba se envolvendo num universo sombrio repleto de mentiras, chantagens e assassinatos. Intrigante e perturbador, Não fale com estranhos é mais que um suspense de tirar o fôlego. É uma reflexão sobre o bem e o mal, o amor e o ódio, o certo e o errado, os segredos, as mentiras e suas consequências devastadoras."Arqueiro


Não Fale Com Estranhos é mais um livro do consagrado rei do suspense Harlan Coben o qual narra o momento em que Adam Price, um típico homem de família casado e com filhos, tem sua vida virada de ponta cabeça. Tudo começa quando ele acaba sendo abordado por um completo desconhecido, que por sua vez dizia que sua mulher, Corinne, havia mentido todo esse tempo e criado a família em cima de uma gravidez falsa. E depois que Adam decide tentar tirar a história a limpo Corinne pede um "tempo" da família e acaba fugindo, deixando toda a família no escuro, o que aumenta mais ainda as suspeitas.

Não Fale Com Estranhos - Harlan Coben

Apesar de ser apenas minha segunda leitura do autor (a primeira foi Não Conte a Ninguém) é possível notar que Harlan Coben tem um estilo muito característico e inconfundível. Enquanto tudo isso acontece, os capítulos da saga de Adam são intercalados com outras histórias desconexas, com personagens secundários (como por exemplo o homem que havia revelado o segredo de Corinne). No começo parece que nada faz sentido, que toda essa informação "solta" não tem como se conectar, mas aos poucos a trama vai tomando forma e tudo se ilumina. Harlan Coben tem o dom de criar e entrelaçar pequenas histórias com personagens que não se conhecem, além de criar "ganchos" nos finais de cada capítulo que te faz ter sede de começar o próximo, o que é um ponto muito positivo, pois instiga o leitor a querer descobrir de que maneira tudo isso se encaixa e em poucas horas você já terminou o livro.

De fato, o livro te prende do começo ao fim. Entretanto, quando cheguei ao ápice de seu final, quando descobrimos sobre Corinne, eu fiquei sem reação. Não sabia se gostei ou não, se aceitava o que estava lendo… Para vocês terem uma ideia faz meses desde que terminei essa leitura e eu ainda não me decidi sobre essa questão. Mas não vou entrar em detalhes para não estragar a surpresa para quem decidir ler, os quais não irão se arrepender.

Não Fale Com Estranhos - Harlan Coben

Como todos os livros do Harlan Coben, a capa é ilustrativa de seu enredo e fica só por isso mesmo. Para mim isso é um fator que peca em muito, pois sou do tipo de leitora que julga um livro pela capa sim, e se eu não soubesse que ele é um bom escritor, sinceramente não compraria nenhum livro de sua autoria só pela diagramação. As aberturas dos capítulos são simples, sem muitos detalhes.

Não Fale Com Estranhos é um livro eletrizante, porém longe de entrar na minha lista de favoritos. Como amante dos thrillers, na minha humilde opinião Harlan Coben poderia ter um "quê" a mais, colocar aquela pitada final que te faz ficar pensando no livro por meses, que te dá aquela ressaca literária, assim como Gillian Flynn faz em todas as suas obras. Porém o livro cumpre bem o seu papel e vale a pena.

Resenha: Olho por Olho, de Jenny Han e Siobhan Vivian
Resenha: O Livro dos Espelhos, de E. O. Chirovici
Resenha: Confissões de Uma Garota Excluída, Mal-Amada e (Um Pouco) Dramática, de Thalita Rebouças