Pássaros Feridos

Resenha: Inferno – Dan Brown (guia para leitura)

Livro: Inferno
Autor: Dan Brown
Editora: Arqueiro
Páginas: 448
Onde comprar: Saraiva | Submarino | Fnac | Cultura | Curitiba
Nota: 4.5 Stars (4.5 / 5)
Sinopse: "Neste fascinante thriller, Dan Brown retoma a mistura magistral de história, arte, códigos e símbolos que o consagrou em "O Código Da Vinci", "Anjos e Demônios" e "O Símbolo Perdido" e faz de Inferno sua aposta mais alta até o momento. No coração da Itália, Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, é arrastado para um mundo angustiante centrado numa das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história: O Inferno, de Dante Alighieri. Numa corrida contra o tempo, ele luta contra um adversário assustador e enfrenta um enigma engenhoso que o leva para uma clássica paisagem de arte, passagens secretas e ciência futurística. Tendo como pano de fundo poema de Dante, e mergulha numa caçada frenética para encontrar respostas e decidir em quem confiar, antes que o mundo que conhecemos seja destruído." – Skoob


Não escondo que sou uma fã dos livros de Dan Brown. Após de tanto aguardar pela obra mais recente do tio Dan, passei correndo na livraria mais perto de casa e a comprei no dia em que o livro foi às vendas. Infelizmente, tive pouquíssimo tempo para ler por conta da faculdade, mas finalmente consegui terminá-lo. Confesso que também demorei por conta das riquíssimas referências a outras obras que o livro tem (lê-se: li o livro com o Google aberto no celular). Com o intuito de ajudar vocês a organizarem melhor suas imaginações, resolvi fazer uma espécie de guia com imagens ilustrativas.

OBS: ESTE POST PODE CONTER SPOILERS.

Neste livro, Robert Langdon, professor de Simbologia de Harvard, é convidado a experimentar mais uma aventura ao redor do globo. Desta vez, Langdon é surpreendido ao acordar em Florença – depois de um sonho estranho – num hospital. Ao abrir os olhos, depara-se com dois médicos. Um deles é Sienna Brooks, garota prodígio e ótima atriz. Sienna, ao longo do livro, ajuda Robert Langdon a desvendar um mistério que envolve os sonhos dele e a obra mais famosa de Dante Alighieri: A Divina Comédia.


Florença é parte do palco da aventura de Langdon

Uma pista havia sido deixada num bolso secreto do paletó do professor. Esta era um aparelho que projetava uma imagem da obra La Mappa dell'Inferno, de Botticelli, na época da Renascença Italiana. Nada mais era do que um mapa do inferno, baseado na obra de Dante. Nela havia 9 níveis diferentes, cada um responsável por dar um castigo (nada leve) diferente.


Mappa dell'Inferno, de Sandro Botticelli


Inferno, além de uma maravilhosa aventura, é uma fonte riquíssima de informações que talvez não procuraríamos descobrir e que seriam muito importantes para o nosso conhecimento geral. Nele é comentado o crescimento exacerbado da população nos últimos tempos, bem como as implicações que essa condição gera: desaparecimento de espécies, maior consumo de recursos naturais e muitas outras consequências. O conhecimento dessas questões é importante porque, de certo modo, envolve a nossa existência e de nossas futuras gerações.

O livro também aborda a questão do transumanismo, que até o momento de lê-lo, desconhecia o que realmente significava. Transumanismo é uma filosofia que utiliza da ciência e tecnologia para melhorar a nossa própria espécie, o que inclui até as vacinas que tomamos, como exemplo mais básico. Pude associar muito essas ideias com o curso que faço, e acredito que a galera que é da área da saúde/biológicas vai gostar bastante das ideias do livro (por mais que sejam retratadas de um jeito bem louco).

Alguns cenários e obras do livro:


O Palazzo Pitti em Florença

null
A gruta Buontalenti
O II Corridoio Vasariano, ou o Corredor Vasari


Palazzo Vecchio e suas estátuas masculinas


Il Salone dei Cinquecento, ou o Salão dos Quinhentos


Quadro A Batalha de Marciano, de Giorgio Vasari


Batistério de San Giovanni
Basílica de São Marcos
Basílica de Santa Sofia em Istambul, na Turquia


Yerebatan Sarayi, ou A Cisterna de Basílica

Posso dizer que senti muita saudade de ler um livro com aventuras novas escrito pelo Dan Brown. Apesar do autor ser considerado escritor de enredos de "fórmula dada", achei que ele se superou em Inferno. O livro não possui aquela atmosfera conspiradora que há nos outros livros do Langdon, porém isso não faz dele pior que os demais. A obra vale muito a pena pelo tour ao redor do mundo que ela oferece. Mas preciso dizer que Anjos e Demônios continua sendo meu favorito de sempre do autor. E obviamente, a leitura é mais do que recomendada!

Resenha: O Livro dos Espelhos, de E. O. Chirovici
Resenha: Confissões de Uma Garota Excluída, Mal-Amada e (Um Pouco) Dramática, de Thalita Rebouças
Cinema: o que achei de La La Land?

2 comentários
  • Aya

    li todas as obras de Brown, realmente é fascinante. Porém, confesso que me decepcionei com a penultima obra dele, por conter uma dose extra de sensacionalismo history chanel.
    Com o lançamento do inferno fiquei curiosa, pois parece haver algo intrínseca na obra. Pretendo ler o mais rapido possivel.

    Responder
    • Cristiane

      Oi @Aya! Eu até que gostei de O Símbolo Perdido, mas bem como eu disse no post, acho Anjos e Demônios insuperável, haha. Bom, eu super recomendo Inferno! O autor fez uma obra bem diferente das demais 😉

      Responder