Pássaros Feridos

Resenha: Extraordinário – R. J. Palacio

Livro: Extraordinário
Autor: R. J. Palacio
Editora: Intrínseca
Páginas: 320
Onde comprar: Saraiva | Submarino | Fnac | Cultura | Curitiba
Nota: 5 Stars (5 / 5)
Sinopse: "August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade… até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.
Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade – um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor." – Skoob


O título do livro descreve ele mesmo. Extraordinário. E também é extraordinário o seu personagem principal: August Pullman, ou simplesmente Auggie. Auggie é uma criança que nasceu com uma síndrome genética rara, de nome muito complicado e que o fez ter deformidades faciais. Mesmo tendo feito várias cirurgias, ainda não possuía um rosto considerado "normal" pela sociedade. Por isso, é frequentemente alvo de bullying e olhares tortos. Tanto de crianças, quanto de adultos.

E tudo piora quando Auggie é enviado para a escola, depois de um pedido de sua mãe. Ela dava aulas para seu próprio filho, mas sentiu que a aprendizagem seria muito mais rica lá. Foi assim que entrou em Beecher Prep. Por mais que se encontrasse no meio de vários olhares diferentes, ele fez amigos. E conquistou vários outros.

Apesar da história girar em torno de Auggie, o livro também é narrado a partir da visão de vários outros personagens. O que para mim, tornou-a muito mais rica e detalhada, principalmente por se tratar de algo que envolve um assunto tão polêmico quanto o preconceito. O garoto ensina muito sobre gentileza, mesmo nos momentos em que as pessoas não merecem.

Uma coisa que gostei muito nele, é que em cada parte há uma citação diferente. Seja de uma música ou livro. Além disso, o livro ganha destaque por sua diagramação, que é de muito bom gosto. Aliás, acho que é um dos livros mais esteticamente bonitos que tenho. E isso vale tanto para a versão de capa branca, quanto a azul (tenho a de capa branca, mas vi a azul e também fiquei com vontade de tê-lo hahaha).

É incrível como esse livro, apesar da narrativa simples e história inocente, conseguiu me conquistar. A autora. que atende sob o pseudônimo R. J. Palacio. mostrou que, para criar um bom enredo, não é necessário um monte de palavras rebuscadas, ou um romance de tirar o fôlego. Só é preciso de inspiração e vontade de transmitir sentimentos puros.

Resenha: Olho por Olho, de Jenny Han e Siobhan Vivian
Resenha: O Livro dos Espelhos, de E. O. Chirovici
Resenha: Confissões de Uma Garota Excluída, Mal-Amada e (Um Pouco) Dramática, de Thalita Rebouças