Pássaros Feridos

O curso de Biomedicina e as dúvidas mais comuns: o que é? O que fazem? Onde trabalham?

O curso de Biomedicina e as dúvidas mais comuns

– Foto por Drew Hays

Faz um certo tempo que estava planejando escrever um post sobre o meu curso, que, infelizmente, ainda é muito desconhecido no nosso país. E eu mesma vi isso na prática. Meus próprios pais mesmo ainda não têm certeza se faço Biomedicina ou Bioquímica, mesmo já tendo graduado, hahah. Mas brincadeiras à parte. Anualmente, na faculdade onde graduei, ocorre uma mostra de profissões, que serve para solucionar as dúvidas dos alunos de ensino médio e quem mais tiver curiosidade. Tive a oportunidade de trabalhar como monitora representante do meu curso durante meus 4 anos de graduação, então pude ver de perto quais eram as perguntas mais comuns. Espero que com esse post — além de ajudar os futuros calourinhos — também sirva para esclarecer a todos o que um profissional biomédico faz, onde atua, o que estuda, etc. Independentemente se você quer prestar o vestibular para o curso ou não. Vamos lá?

O que é Biomedicina e o quê se estuda?

Poderia passar muito tempo falando sobre o curso, mas tentarei ser o mais direta e didática possível. O curso de Biomedicina é uma graduação na área da saúde onde se estuda principalmente doenças e patologias. Desde o seu mecanismo (o quê acontece dentro do corpo enfermo, diferenças em comparação com corpo saudável) até métodos de diagnóstico e tratamento. É um curso que está intimamente relacionado com a área da pesquisa e produção científica, então creio que é importante escolher uma faculdade que ofereça esse suporte.

Quantos anos dura o curso? 4 anos (bacharelado).

Quais são as matérias do curso? Varia bastante de universidade para universidade. Mas o básico é bem parecido com outros cursos da área da saúde. Tem matérias para aprender a fazer e escrever pesquisa, matérias básicas de biologia e química, anatomia humana, fisiologia, patologia, genética… E as mais específicas incluem aulas práticas e podem ser imunologia, toxicologia, biotecnologia, microbiologia (estudo de bactérias, fungos, vírus).

Tem que gostar de biologia e química? Olha, química não faz tanta diferença, mas biologia eu acho essencial. Muitas coisas que vemos nas aulas de biologia do ensino médio são retomadas mais aprofundadas no curso.

Biomedicina é igual Medicina? Não! O Médico entra em contato mais próximo que o Biomédico, e apenas ele pode sugerir ao paciente qual será a conduta (administrar remédios, dar o diagnóstico direto e fazer cirurgias).

Então por que tem medicina no nome? Porque inicialmente, há 50 anos atrás, houve falta de profissionais capacitados para dar aulas para médicos (que no momento focavam muito mais na sua atuação prática de hospitais e clínicas). Então criaram uma classe para preencher essa lacuna. Porém, hoje, um profissional biomédico pode ter até 36 habilitações. Sim, tudo isso!

Áreas de atuação

Normalmente, um graduado em biomedicina sai com habilitações em pesquisa/docência e/ou análises clínicas (patologia clínica). Então, além de poder seguir na área de ensino, você pode atuar em laboratórios (clínicos privados, de hospitais, indústrias, etc.). Eu vejo que muita gente tem dificuldade em ver a aplicação do Biomédico, então vamos imaginar o seguinte:

Você está se sentindo doente e marca uma consulta no médico para descobrir o que é. O médico pergunta o quê você sente, te faz um exame físico, e depois escreve uma solicitação para que você faça exames de sangue. Então depois você comparece num laboratório, que é onde surge o Biomédico. Lá ele pode estar responsável por coletar um pouco de sangue (ou outros componentes biológicos), e depois ele vai processar sua amostra. Isso inclui desde fazer testes fisicoquímicos com reações de bancada, processar em equipamentos altamente tecnológicos, até observar com seus próprios olhos o que há de alterações, com ajuda de um microscópio. Depois disso ele emite um laudo e encaminha para o médico, para que ele tome uma conduta (seja te dar uma receita, pedir mais exames complementares, etc.).

Mas como eu disse anteriormente, você pode escolher entre 36 habilitações. E são elas: *lista de junho de 2017

OBS: a habilitação em Análises Clínicas foge da regra e pode, automaticamente, te dar mais habilitações por consequência. Eu saí da graduação com essa habilitação, mas posso atuar em mais áreas, como Microbiologia, Imunologia, Hematologia, Fisiologia… Talvez precise de especializações para atender melhor, mas não sou impedida.

Habilitações que chamam muita atenção e estão em alta são: Imagenologia, Reprodução Humana, Genética, Perfusão Extracorpórea e Estética. Algumas delas inclusive tem salários muito bons, diferentemente de Análises Clínicas (não é impossível, mas é bem difícil ganhar bem nessa área). Um item que não está incluso na lista (porque não é habilitação de nenhum curso e só faz com concurso) é Perícia Criminal (é, tipo CSI). Muitas pessoas entram em Biomedicina pra seguir nessa carreira — inclusive eu tenho amigos que já passaram em concursos –, já que é necessário entender o corpo humano e métodos laboratoriais. Mas já adianto que a rotina é bem diferente de uma série.

O mercado de trabalho

Como Biomedicina tem um campo muito amplo, oportunidades não faltam. Entretanto como estou desempregada há um tempo, acredito que não sou um bom parâmetro para comparação, hahahah. Claro que muitos fatores podem interferir, como exemplo a crise no país, e o fato de eu não ter experiência no mercado. Porém, quando escolhi Biomedicina, li em algum lugar que este seria um dos cursos mais promissores e ascendentes. E de fato é o que venho observando, principalmente no campo da pesquisa.

Em 2016, os Biomédicos foram os cientistas mais citados da década, junto com físicos. No Brasil eu acredito que as taxas são grandes por conta da emergência de vírus como Dengue, Zika e Chikungunya. Talvez foi um dos fatores que influenciou a profissão para que entrasse na lista de carreiras promissoras em 2016.

Tá, mas quanto ganha um Biomédico? Más notícias meu amigos: não tem piso salarial nacional unificado definido pra classe. No meu estado, por exemplo, pagam quanto quiserem, pois não há regulamentação ainda. Porém algumas áreas são bem mais rentáveis que outras.

Uma conclusão que cheguei durante meus 4 anos de graduação trabalhando na mostra de profissões foi que, apesar da Biomedicina ainda ser desconhecida para muitos, as dúvidas têm diminuído conforme o tempo. Se no meu primeiro ano nenhuma pessoa chegava no estande sabendo do que se tratava o curso, no meu último ano eu percebi que muitas pessoas já sabiam e chegavam com dúvidas mais pontuais. Parte do curso é devolver pra sociedade tudo o que você teve oportunidade de aprender fazendo uma graduação, e constatar esse amadurecimento é muito legal de se ver.

Eu poderia falar mais um milhão de coisas sobre meu curso, porém o post já está gigante! Algumas questões eu queria ter falado no post, porém pretendo fazer continuações. Sei que muita gente tem mais dúvidas, e as respostas não são fáceis de se encontrar na internet (falo isso porque eu mesma não achei). Então se tiver alguma dúvida, deixe nos comentários que tentarei responder!

Apps que uso para editar minhas fotos do Instagram
Como ter ideias infinitas para posts e vídeos
5 motivos para assistir a série The Handmaid's Tale