2 comentários

Minha câmera nova: Canon T5i e lente do kit 18-55mm STM

em Dicas, Fotografia, Resenhas, Tecnologia

canon-t5i-kit

Demorou, mas saiu! O post sobre minha câmera nova foi muito requisitado, mas esperei um pouco para que pudesse testar melhor o produto e fazer uma resenha bem detalhada para vocês.

Primeiramente, vou contar o que me levou a adquiri-la. Comprei a Canon T5i no início de junho, durante minha viagem para Foz do Iguaçu. Eu estava juntando dinheiro há um bom tempo, havia colocado na cabeça essa ideia de que começaria a comprar meus desejos de consumo sozinha. Mas bem antes disso, talvez quando havia iniciado minha vida de blogueira, já cobiçava ter minha própria semi (ao contrário do que muita gente pensa, esses modelos EOS Digital Rebel ainda não são profissionais – estas são maiores, mais pesadas, bem mais caras e melhores também). Comecei pensando em uma Nikon D90 e depois passei para uma Canon T3i. Claro, com muita pesquisa. Mas o tempo foi passando e surgiram as câmeras Canon T4i, e depois a T5i. Meu desejo acompanhou os lançamentos, e então acabei optando pela T5i porque era o modelo mais recente dessa linha.

Enfim, vou falar sobre as funcionalidades da câmera comparada ao modelo T3i da linha, que é uma das mais vendidas e que as pessoas mais conhecem.

lente-18-55mm-STM-canon

A Canon T5i (e a T4i), diferentemente da T3i, possui lente STM no kit, o que significa que o motor de foco dela não faz barulho. E eu gostaria muito de ter uma lente dessas, até porque penso em começar um canal no Youtube (e quem sabe não fazer resenhas, responder tags e fazer vlogs…), e o barulho do motor de foco me incomoda muito em vídeos. Para saber como é, clique aqui. Além disso, o visor dela é móvel (rotação de 360°), o que significa que você pode virar a tela e se observar durante uma foto, ou filmagem. E por que não comprei uma T4i? Porque ela foi tirada de linha em menos de dois anos (o que me faz desconfiar muito do produto), fora que o preço da T5i era quase o mesmo, se não for menor em alguns lugares. A diferença da T4i para T5i é mínima, então quem tem uma T4i não precisa investir numa T5i mesmo. Mas quem se interessa por uma T3i e quer esses benefícios para gravação de vídeos, eu acredito que vale a pena investir numa T5i, se o dinheiro não for um problema.

A lente que veio no meu kit foi uma 18-55mm f/3.5-5.6 IS STM. IS indica que a lente possui estabilizador de imagem, e STM, como disse anteriormente, confere um motor de foco silencioso. E ela é silenciosa mesmo! No início essa lente me quebrou muito o galho, até porque estava viajando para um ponto turístico. Então precisei utilizar o zoom da lente em muitos momentos, coisa que não conseguiria se tivesse com uma lente fixa. Quando cheguei de viagem, adquiri uma “cinquentinha”, ou a 50mm f/1.8 II, pelo Mercado Livre mesmo. Mas explico melhor isso num post que planejo fazer sobre a lente.

A T5i também tem visor touchscreen, mas na minha opinião, isso não é super necessário porque é muito fácil sujar ele com a oleosidade das mãos (e do nariz que encosta nele também). Entretanto tem uma funcionalidade legal que faz, ao tocar num ponto da tela, uma foto com o foco onde você tocou, no live view. Eu uso só quando estou no modo live view para mudar o ISO e tempo de exposição para fazer fotos no tripé, mas só porque é mais prático mesmo. Não faz tanta falta.

A câmera também consegue fazer fotos HDR (High Dynamic Range), que são fotos com várias exposições diferentes, e que, ao combinadas, produzem uma fotografia final muito mais interessante, contrastante e com mais detalhes nas luzes e sombras. Não é em todos os casos que é necessário utilizar essa técnica, porém é muito utilizada em situação de paisagem com céu claro (onde geralmente você tem que escolher dar mais detalhes só ao céu, ou só à paisagem), ou seja, quando a variação de luz do ambiente é muito grande. Vocês podem entender melhor como funciona aqui. Ainda não precisei utilizar essa função, mas espero usar logo <3

Além do corpo e da lente 18-55mm do kit, veio na caixa dois manuais de instrução (um em inglês e o outro em espanhol), o carregador, o cabo do carregador (a parte que encaixa na tomada não é anexa ao carregador), o cabo USB para transferir as fotos para o computador, dois CDs (um de instruções e outro com softwares da Canon), a bateria, e alguns papéis (comerciais de lentes com dicas de utilização e outras sobre a câmera). O cartão de memória não é incluso, então comprei junto com a câmera, até porque não daria para usar ela direito na viagem.

Como estava tirando a foto com a câmera, ela não apareceu nas imagens, mas não é super pesada (pesa cerca de 525g sem a lente). Só que para ficar andando com ela por aí acaba sendo um pouco chato. Pelo que li, o material dela é semelhante ao da T3i, com algumas melhorias. É bem resistente, mas não é como se fosse parecida a uma profissional.

Confira algumas fotos feitas por mim, com a Canon T5i elente 18-55mm STM.

canon-t5i-1

canon-t5i-2

canon-t5i-3

canon-t5i-4

canon-t5i-5

canon-t5i-6

canon-t5i-7

Paguei U$640.00 pelo kit (cerca de R$1.540,00 com a cotação da época), fora o cartão de memória, numa loja das Casas Nissei do Paraguai (Ciudad del Este), e meu pai acompanhado de um conhecido que entendia do assunto que compraram. Mas, porém, entretanto, fui super sortuda, e no caminho da volta eles tiveram o carro parado e foram obrigados a pagar impostos. Então desembolsei cerca de R$600,00 para pagar impostos e uma multa. Daí o preço ficou igual o do Mercado Livre. Não é elegante dizer isso, mas né, difícil ser consumidora no Brasil. Só que agora não recomendo para ninguém, porque depois de mim, muitos conhecidos também foram parados. Então se vocês quiserem adquirir a Canon T5i, não é inteligente tentar lá, hahaha.

0 comentários

Instagram de Agosto de 2014

em Fotografia, Pessoal

Agosto é o mês que a gente tem a impressão que mais passa devagar, não é verdade? O engraçado é que, nesse ano, eu senti que o mês passou voando. Não sei o motivo, afinal eu não fiz nada diferente e tive mil coisas da faculdade para fazer. E o tudo isso é comprovado no meu Instagram. Nesse período só publiquei 5 fotos, o que é bem menos que a média de mais ou menos 8 fotos que possuía anteriormente. Enfim, vamos conferir o que rolou?

instagram-agosto-2014

1. Foto tirada lá no campus da UEM. Enquanto estava esperando meu pai vir me buscar da aula, estava aproveitando para colocar as leituras em dia no Kindle. É normalmente assim que consigo ler pelo menos um pouco por dia, até porque quando chego em casa continuo estudando e capoto na cama sem conseguir ler uma página. Ah, estava devorando A Seleção, que vocês podem conferir a resenha aqui.

2. Selfie antes de ver o namorado <3 Adotei um visual mais clássico, com direito a faixinha e batom vermelho. A faixinha eu comprei numa loja da minha cidade que vende só roupas e acessórios do estilo. Um mimo!

3. Enfeite de areia que recebi da LeYtoras, da LeYa, como divulgação do livro Desaparecida, da autora Catherine McKenzie. Achei um amor! E também fiquei super interessada de ler o livro. Recebi o eBook do livro, e logo leio para fazer resenha ;) . Não havia contado aqui no blog que consegui parceria com a editora porque tive uns problemas técnicos, e quando deu certo, já tinha passado tempo demais, hehe.

4. Primeiro livro que solicitei e chegou em parceria com a LeYtoras <3 Chama-se Level 2, e é da autora Lenore Appelhans. Para variar, é uma distopia (vocês sabem que eu nem gosto né?). Estou lendo ele no momento, e logo logo trago resenha!

5. É super difícil eu tirar selfies, mas quando estou mais ajeitadinha, não resisto fazer uns cliques HAHAHA. Essa foi para ir num jantar de um ano de namoro/aniversário do namorado. Demorei horrores para fazer o cabelo porque: 1. Não tenho coordenação com o babyliss; 2. Meu cabelo não para com os cachos por mais que alguns minutos. Mas das minhas últimas tentativas, me saí melhor que todos os cabeleireiros que já fui. Quem sabe não escrevo algumas dicas aqui no blog depois?

PS: Demorei um pouco para liberar o post com as fotos do mês porque infelizmente fiquei sem internet durante os primeiros dias de setembro :( .

0 comentários

Resenha: A Elite, de Kiera Cass

em Livros, Resenhas

a-elite

Livro: A Elite
Autor: Kiera Cass
Editora: Editora Seguinte
Páginas: 360
ISBN: 9788565765121
Nota: 5 Stars +
Sinopse: “A Seleção começou com 35 garotas. Agora restam apenas seis, e a competição para ganhar o coração do príncipe Maxon está acirrada como nunca. Quanto mais America se aproxima da coroa, mais se sente confusa. Os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas. Mas sempre que vê seu ex- namorado Aspen no palácio, trabalhando como guarda, ela sente que é nele que está o seu conforto. Porém, enquanto ela está às voltas com o seu futuro, o resto da Elite sabe exatamente o que quer — e ela está prestes a perder sua chance de escolher.” – Saraiva


Quem me acompanha no Twitter sabe que minha nova saga queridinha é A Seleção. Faz um tempo que já devorei o segundo livro – A Elite. Inclusive, se vocês estiverem procurando uma boa indicação de livros para ler em um dia, indico a trilogia (que logo ganhará mais um livro), até porque eu consegui ler cada um deles neste prazo.

Bom, vou avisando que este post pode conter alguns spoilers para quem não leu o primeiro livro.

A disputa na Seleção está cada vez mais acirrada. Aos poucos as candidatas vão sendo eliminadas, tanto pelo fato do príncipe não se identificar com algumas, quanto pelo motivo de outras candidatas serem intimidantes, ou pelo medo de ataques dos nortistas e sulistas, que são os dois grupos rebeldes que vivem causando ataques em qualquer momento. Até que são reduzidas a seis garotas, agora consideradas da Elite.

America está cada vez mais próxima do príncipe Maxon, e inclusive o livro rende mais momentos “awnnn”. Até que… SURPRESA! Aspen, o ex de America que havia dado um pé na bunda dela antes de entrar na Seleção, aparece de surpresa no palácio. Ele havia sido selecionado para fazer parte do exército, e depois foi destinado a trabalhar lá próximo das figuras reais. Claro que America, sendo impulsiva e muito descontrolada, resolve dar um jeito das coisas ficarem super confusas para todos. E aí fica selado aquele triângulo amoroso que sempre aparece em romances. Acredito que neste ponto a autora tenha criado algo um tanto quanto previsível e clichê, mas ainda assim o drama e a emoção valem muito a pena. Apesar de eu ser “Team Maxon”, nesse livro tive certas dúvidas, porque na metade do livro, o príncipe está bem diferente do volume anterior.

Mas, diferentemente de em A Seleção, o segundo livro tem um enfoque um maior na distopia que ela é, e foi criada para ser. America começa a se dar conta que há algo super errado na sociedade em que vive, e dá um jeito de demonstrar o quanto não concorda com certas coisas que foram ditadas por alguém. Acontece muita confusão, e numa delas Maxon prova seu caráter, e que futuramente será um ótimo rei. Também é tratado no livro um pouco mais sobre os grupos rebeldes, e claro, há ataques. Prefiro não entrar muito em detalhes, porque talvez não sobraria muita surpresa em sua leitura.

Em determinado momento, America fica nessa de “Ser ou não ser (princesa), eis a questão”. Ela se dá conta de que ter tal cargo e ficar responsável por todo seu povo e a sociedade em que vivem é algo complicado, e que talvez vá além de sua capacidade. Por mais que ela seja impulsiva, teimosa e imprevisível, America está sim, preparada para a coroa.

Eu posso concluir que a leitura foi super fluida, e em poucas horas dá para terminá-lo por motivos de: é muita emoção, senhor! Páginas e páginas de triângulo amoroso, tensão, ação, revolta, tristeza, babado, piti da America… Vocês não precisam ficar preocupados com a velocidade em que as coisas acontecem, porque não para nunca. Mas vocês precisam de ter um coração forte para encarar o livro.

a-elite-1

a-elite-2

a-elite-3

a-elite-4

a-elite-5

Não falta cartinhas dos personagens neste livro <3

a-elite-6

a-elite-7

No fim, eu só estava com mil teorias na cabeça. Onde Illéa iria parar? Quem está por trás dos ataques? E afinal, irá America aceitar lidar com tantas coisas de princesa impossíveis de lidar? Vocês vão descobrir no próximo post dessa série. Logo logo eu libero. Prometo!