"
3 comentários

Filme: Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1

em Filmes, Resenhas

mockingjay

Direção: Francis Lawrence
País/Ano: EUA – 2014
Gênero: Ação, Drama, Ficção científica
Duração: 2h3min
Distribuidora: Paris Filmes
Classificação: 14 Anos
Elenco: Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Woody Harrelson, Julianne Moore, Liam Hemsworth, Elizabeth Banks, Jena Malone, Jeffrey Wright, Sam Claflin, Donald Sutherland, Philip S. Hoffman.
Nota: 4.5 Stars
Sinopse: “Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais de lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?” – Ingresso.com


Por onde começar a resenha do filme que derrubou os forninhos de todo mundo na pré-estréia? Bem, A Esperança era um dos filmes mais aguardados por mim desde que li e desenvolvi amor pela saga há 3 anos atrás. Com certeza tinha muita coisa bolada na minha cabeça, que trabalha bem quando o assunto é imaginação.

Atenção: a resenha pode conter spoilers.

No começo de A Esperança – Parte 1 somos apresentados a uma Katniss totalmente diferente. Após ser resgatada do III Massacre Quartenário sem metade de seus aliados – inclusive Peeta que tanto havia criado laços –, Katniss vive à base de remédios controlados pelo Distrito 13 por estar totalmente fora de si. Aos poucos ela vai retomando sua sanidade, e nossa personagem de personalidade forte retorna novamente. E volta com tudo, pois aceita a proposta de ser O Tordo da revolução, em parceira com a Presidente Coin e sob cuidados de Plutarch. Mas com algumas condições: que Peeta, Johanna e Annie sejam absorvidos em seu resgate, e que sua irmã possa ficar com Buttercup, resgatado numa visita ao 12.

Uma das tarefas que Katniss precisa cumprir como Tordo é fazer pequenos clipes encenados para transmissão em Panem. E pelo que conhecemos de Katniss, sabemos que nada combinado é cumprido. Ela se enrola um monte, já que não lida bem com encenações. O negócio é ser espontâneo e nada forçado. O mais legal é que Jennifer Lawrence consegue retratar bem incapacidade de Katniss de lidar com falas prontas, e isso é um tanto quanto engraçado de se pensar, já que a própria atriz atua muito bem, haha.

Mas Haymich – agora sóbrio, já que no Distrito 13 não é permitido o consumo de álcool – aparece com uma solução: mandar Katniss para o campo de batalha, onde poderá ser a guerreira que realmente é, porém passará a correr perigo. Tudo isso consegue ser bem retratado com Cressilda e sua equipe. Aliás, estava muito ansiosa para conferir a atuação de Natalie Dormer, que até então só conhecia por Game of Thrones, que é ótima por sinal. E Natalie Dormer não decepcionou nas poucas cenas que aparece, pois sua presença é única. Adorei a escolha para caracterização <3

Uma coisa que senti falta no filme é a exploração do sentimento entre Gale e Katniss, inclusive no filme ela não pede para poder caçar em solo com Gale; eles conseguem uma autorização espontânea de Coin, como se esta fosse muito amigável. A minha impressão do livro é que Katniss está completamente dividida entre Peeta e Gale (inclusive isso até me irrita na personagem), enquanto que no filme eu senti muito mais a presença de Peeta. Apesar disso, Liam Hermsworth consegue ótimas cenas, coisa que não conseguiu nos outros filmes.

Apesar de na primeira metade Peeta estar muito ausente do livro, no filme conseguiram encaixar bem algumas adaptações, e não nos esquecemos que ele existe. Inclusive as evidências de que ele está sendo torturado pela Capital são bem mais fortes. E as cenas finais com ele são tipo, UÓ minha gente. Josh Hutcherson foi maravilhoso e merece muitas palmas.

Temos mais cenas do Presidente Snow, o que tornou a adaptação muito mais rica, se levarmos em conta que o livro é escrito na visão de Katniss e não temos muita noção do que acontece por trás. Fica muito mais evidente a maldade em seu ser. Enquanto isso, achei que faltou explorar o lado forte da Presidente duas caras Coin, porque né, precisava plantar a sementinha do mal nessa pessoa, já que vira a casaca no próximo filme.

E por último e o melhor: as cenas de revolução. Eu estou completamente maravilhada com o que os revoltantes fizeram no filme, e as cenas acrescidas foram geniais. Acho que é um fator muito importante para a distopia que Jogos Vorazes é.

Mas, porém, entretanto, fico aqui pensando o que vai ser da parte II do filme. Assim, desde que soube que A Esperança iria virar dois filmes fiquei com um pé para trás, até porque muita gente reclama que o livro é parado, etc. Pessoalmente eu amo o livro, mas terminei a sessão com um gostinho de “quero mais, tá faltando coisa”, até porque a gente não tinha descanso nos outros dois filmes. Só que sabemos como é a indústria cinematográfica é né, vão fazer o possível pra arrecadar mais um dinheirinho com ingresso seu. E parabéns, vai funcionar comigo HAHAHA. Tô maluca pra ver como vai ser o desfecho dessa saga, espero que não me decepcionem!

No final do filme há uma mensagem em memória a Philip Seymour Hoffman, que morreu em época de gravação do filme, em fevereiro deste ano. Entretanto ele conseguiu filmar a maior parte das cenas em que aparece, e até partes da Parte II. Pelo que soube, nos créditos, depois da música da Lorde, Yellow Ficker Beat, tem Jennifer Lawrence cantando The Hanging Tree, além de apresentarem a última transformação do tordo. Não fiquei pra ver os dois últimos itens, até porque saí bem tarde da sessão, e tinha que acordar cedo no outro dia, haha.


Trailer para quem ainda não viu <3

Recomendo muito o filme, principalmente pra quem já curte muito a saga. Talvez vocês saiam um pouco mais felizes do que eu, já que até o momento só vi gente falando maravilhas :P .

1 comentário

Fotografia: lente Canon 50mm f/1.8 II

em Compras, Fotografia, Resenhas, Tecnologia

50mm-1.8-1

Desde que comecei a pesquisar e estudar fotografia, meu desejo de consumo maior era uma ter lente 50mm (mais conhecida como “cinquentinha” pelos fotógrafos) para fazer fotos com fundo desfocado e bokeh, depois do corpo da câmera, é claro. Daí, logo após comprar minha Canon T5i durante minha viagem para Foz do Iguaçu resolvi fazer o pedido da lente mais famosa pelo seu custo/benefício. E olha, desde então eu só tenho amores por essa objetiva :heart: .

Acredito que a 50mm é uma lente ótima para se começar na fotografia. Ela faz desde retratos até fotos em campo aberto com a muita fidelidade, sem muitas distorções, porque ela imita as “configurações” do olho humano, e por isso as fotos são mais bonitas em nossa percepção. Porém você precisa lembrar que ela é uma lente fixa (não faz zoom), então precisa dar passos para frente e para trás para enquadrar o ambiente do jeito que você quer. Além disso ela é uma objetiva clara, ou seja, mesmo em locais escuros, ela faz um trabalho ótimo.

E o melhor de tudo é que ela é uma das lentes mais baratas, então seu custo-benefício acaba sendo ótimo e, consequentemente, é acessível pra muita gente. Paguei R$329,99 no Mercado Livre com essa vendedora (se quiserem link com o anúncio mais recente está aqui, já que o anúncio que fiz compra já finalizou), fora o frete. A entrega foi super rápida <3

Mas você precisa lembrar que, se sua câmera tiver sensor cropado, a sua área de imagem na foto vai ser menor, então para ter uma área mais completa é necessário utilizar uma lente de distância focal menor, como uma 35mm. Só que elas são um pouco mais salgadinhas $$$. Eu pessoalmente senti um pouco de dificuldade pra fotografar dentro de casa (livros e outros produtos), onde o objeto de foto está muito perto da objetiva, mas nada demais. Também é uma lente que não é muito viável para levar em viagens, onde você precisa de zoom. Por isso é necessário não ignorar a compra da lente que vem no kit, ela pode ser útil em algumas situações!

Ah, você precisa tomar cuidado com a lente 50mm f/1.8 porque como o custo-benefício dela é ótimo, você não pode esperar que ela seja do melhor material possível (o corpo dela é de plástico e não metalizada como a maioria das outras lentes). Então nada de transportar ela num lugar que ela saia batendo em coisas, ela pode quebrar facilmente. Isso não acontece com as lentes mais claras, tipo a f/1.4 e f/1.2, que são feitas de um material bem mais resistente.

50mm-1.8-2

50mm-1.8-3

50mm-1.8-5

50mm-1.8-6

50mm-1.8-7

flores-do-inverno-7

flores-do-inverno-5

flores-do-inverno-1

Já estou de olho em outras lentes, espero poder comprar logo para poder trazer mais resenhas pra vocês <3

4 comentários

Feliz layout novo

em Blog, Design

Ei você, leitor(a) do Pássaros Feridos! Notou alguma coisa diferente ao acessar o blog? Pois é, finalmente troquei o layout do site. Demorei cerca de um ano para isso, mas mudei HAHAHA. Bom, desde que iniciei minha vida de blogueira me interessava pela área do webdesign, e desde que estava na época de prestar vestibular, sempre achei que iria seguir carreira na área. Mas não foi isso o que aconteceu. Fui para área da saúde por conta da afinidade com as matérias e me distanciei muito do webdesign. Enferrujei o meu lado criativo e esqueci boa parte do que sabia de como programar.

Mas eu sabia que uma hora teria que mudar o tema do blog. E um dia fui testar minha criatividade no Photoshop e esse foi o resultado. A árvore central com um pequeno detalhe de pássaro no galho, um pouco de aquarela aqui e ali… Tirei o rodapé e os conteúdos foram para a coluna direita, o que acho que ficou mais acessível. Adicionei uma caixinha com a leitura do momento (estou relendo A Esperança para assistir o filme e analisar melhor e escrever um post legal pra vocês <3), e agora as categorias agora estão sendo representadas por ícones bem fofinhos.

E fiz tudo isso sem precisar desembolsar um tostão, até porque minhas economias (quase inexistentes) não permitem no momento. E vai uma dica bem legal para vocês que também estão sem grana para investir num layout novo: dá pra fazer mil e uma coisas com os recursos e tutoriais disponibilizados na internet. É só procurar!

Ainda estou ajustando algumas coisas aqui e ali, ainda há alguns errinhos, mas logo termino de arrumar tudo. Espero que tenham gostado da mudança :heart: .