Resenha: Não Conte a Ninguém, de Harlan Coben

Em 19.04.2016   Arquivado em Livros, Resenhas
Livro: Não Conte a Ninguém
Autor: Harlan Coben
Editora: Arqueiro
Páginas: 256
ISBN: 9788599296516
Onde comprar: Saraiva | Submarino | FNAC | Cultura
Nota: 4 Stars +
Sinopse: “David Beck e sua esposa Elizabeth comemoram o aniversário de seu primeiro beijo quando uma tragédia interrompe o clima de romance: Elizabeth é brutalmente assassinada. O caso acaba sendo resolvido e o assassino, condenado. No entanto, David não consegue superar a morte de Elizabeth. Depois de oito anos, ainda se lembra de todos os detalhes. Mas é no dia do aniversário de morte de Elizabeth que a história realmente começa. Uma estranha mensagem aparece no computador de David, uma frase que somente ele e a esposa conhecem. De repente ele depara com o que parecia impossível – em algum lugar, de alguma maneira, Elizabeth está viva. Ele é advertido para que não conte a ninguém e envolve-se em um sombrio e mortal mistério, sem saber que já está sendo seguido por alguém que o tentará deter antes que descubra toda a verdade. ” – Skoob


não-conte-a-ninguém-harlan-coben

Quatro anos: foi o que levou para que eu finalmente lesse o livro. Ele esteve na minha estante por todo esse tempo, mas na verdade eu nem sei ao certo o motivo pelo qual acabei o ignorando por todos esses anos. Por um lado fico triste de não ter lido Não Conte a Ninguém antes — já que se trata de uma ficção policiar incrível e eletrizante –, porém, por outro lado fico feliz, já que a minha maturidade de hoje com certeza é bem diferente da de quatro anos atrás (época onde não me interessava muito por livros de suspense). Talvez eu não teria o devorado como o fiz, e consequentemente minha opinião fosse totalmente diferente da de agora.

não-conte-a-ninguém-harlan-coben

Não Conte a Ninguém já chama atenção pelo seu título, que inclusive foi o motivo de eu mesma ter o adquirido. É um thriller recheado de tensão, que começa logo em suas primeiras páginas, onde vemos o protagonista, o médico pediatra David Beck, sofrer um ataque durante a comemoração de aniversário de primeiro beijo com sua esposa, Elizabeth, que por sua vez acaba brutalmente assassinada. Oito anos depois policiais acabam descobrindo dois corpos na mesma cena do crime, junto com a provável arma utilizada no ataque do dr. Beck. E na mesma época também recebe uma mensagem muito estranha, que parece que só pode ter vindo de adivinha quem? Sim, sua esposa, Elizabeth. Depois disso mil perguntas começam a pipocar na cabeça do médico, e o livro prossegue com a tentativa árdua de David respondê-las.

Acho que a única coisa que me incomoda um pouco no livro é a sua capa. Talvez seja por isso que acabei deixando ele um pouco de lado — já que não possui um visual muito atrativo — e convenhamos, nós leitores julgamos sim um livro pela sua capa. Acredito que se a editora republicasse o livro com uma arte diferente iria voltar a impulsionar as vendas de Não Conte a Ninguém. Até porque, como já havia comentado, o título por si só já é muito instigante.

não-conte-a-ninguém-harlan-coben-orelha

No geral, posso dizer que gostei bastante dos personagens, principalmente de David, que por ser o principal acaba tendo um psicológico melhor construído, o que é crucial para um thriller. Os outros personagens, apesarem de secundários e com uma descrição não tanto trabalhada, continuam sendo marcantes. Dá para imaginar muito bem como seria se você conhecesse o personagem pessoalmente.

Harlan Coben possui vários livros publicados, porém esse é o primeiro do autor que leio, e também foi seu primeiro romance a entrar para os best sellers do The New York Times. Coben escreve de modo bem fluido, característica que, ao se combinar com a premissa dessa obra, resulta numa coisa certa: você não vai conseguir continuar sua vida enquanto não terminar de lê-lo e desvendar todos seus mistérios. E meus livros preferidos são assim.

O livro já conta com uma adaptação cinematográfica francesa, entretanto li em alguns sites que uma nova adaptação de origem americana pode surgir! Espero poder ler alguma outra obra de Harlan Coben muito em breve :heart: .

6 on 6 – Abril, o mês do meu aniversário

Em 06.04.2016   Arquivado em Fotografia, Pessoal

Fotografia é um dos temas que mais amo, faz parte da minha vida e que eu gostaria de estar explorando cada vez mais aqui no blog. Já pensei em trazer projeto 365, 52 weeks… Mas para esses a pessoa precisa ter muita disciplina, que infelizmente não é meu caso, né? Hahaha. Também sempre quis fazer parte de um projeto 6 on 6, mas com um grupo de amigos blogueiros que já conheço há um tempo. Foi então que a Renatinha me convidou para entrar no grupo dela, que aliás já admiro há muito tempo! Não é muito legal?

A partir de agora, em todo dia 6 vocês encontrarão 6 fotos escolhidas para representar meu mês <3 Além disso, também estará linkado no post as as postagens dos outros 5 blogueiros para vocês poderem acompanhar! Como abril é o mês do meu aniversário, resolvi escolher este para ser o tema da vez. Vamos dar uma olhada nas fotos? 6-on-6-abril-2016-books

6-on-6-abril-2016-lolita

6-on-6-abril-2016-foo-fighters

6-on-6-abril-2016-napoleão-and-books

6-on-6-abril-2016-napoleão

6-on-6-abril-2016-jantar-pavan

  1. Livros em hardcover que encontrei no sebo e acabei me dando de presente <3 São eles: Lolita, do Vladmir Nabokov (um clássico que sempre tive muita vontade de ler), além de Catching Fire e Mockingjay, da Suzanne Collins, que já li mas toda vez que os via na livraria e na internet eu morria de vontade de comprar, mas não comprava porque eram muito caros (uns 60 reais cada um). Dei uma tremenda sorte, porque estavam zerados e principalmente porque paguei 20 reais em cada um!
  2. O livro Lolita em destaque, pois como não amar esse azul Tiffany lindo da capa?
  3. Regata do Foo Fighters que ganhei de aniversário de uma pessoa muito importante e especial para mim <3
  4. Enquanto eu fazia estas fotos, Napoleão, o meu gato amarelindo curioso resolveu dar um oi e atrasar o trabalho da mamãe…
  5. Acabei percebendo que nunca falei muito sobre o Napô, mas ele foi o melhor presente que resolvi me dar já faz um ano <3 Ele adora tirar fotos, pois toda vez que resolvo pegar a câmera ele entra na frente hahah.
  6. Na noite do dia do meu aniversário (dia 2) eu e minha família fomos jantar no Pavan, um restaurante Grill aqui de Maringá. Pedi esse filet mignon Piamonteza Real maravilhoso, que me deixou sonhando pela próxima vez que irei comer, hahah. Experimentei a salada Waldorf da casa (que nunca havia comido) mas que me fez ficar pensando “como algo tão gostoso poderia ser salada?”.

Vamos conferir as fotos do Igor, Lucas, Luly, Maíra e Renatinha?

Página 1 de 5112345... 51Próximo